Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cozinha de solteira

Cozinha de solteira


 


Cá em casa é uma das receitas mais utilizadas para aproveitar pão seco. O que não é tão comum é congelar para depois utilizar. Tenho-o feito em frascos, deixando sempre espaço no frasco para expansão do líquido. 


 


A inspiração vem do livrinho "100 maneiras de fazer doces económicos", de Rosa Maria, Livraria Civilização. A receita original tinha tem o mesmo peso de açúcar e pão o que me pareceu excessivo. Sempre reduzi para metade o açúcar. Neste momento, substituo o açúcar por adoçante ou mel.


 


 


Pudim de pão




100 gr pão seco moído


1 dl leite


1 ovo


Canela q.b.


açúcar, adoçante ou mel q.b.


vinho do Porto q.b. (facultativo) 


 


Numa picadora desfaça o pão. Adicione o leite, o ovo batido, canela e o elemento adoçante. Amasse um pouco para que todo o pão fique embebido na mistura. Acrescente canela e/ou vinho do Porto, se gostar. Leva-se ao forno numa forma (de preferência com buraco ou de queques) untada com manteiga, em lume médio, até ficar dourado.


 


Para congelar:


Antes de levar ao forno, congele a massa. Depois de descongelada pode ser levada ao forno como indicado na receita.




[uma receita excelente para aproveitar sobras de pão; costumo fazer 1/2 kg ou 1 kg de uma vez]


 


A receita original:


 


Deitar em 4 dl de leite , 250 gr de miolo de pão, deixando absorver o leite. À parte, batem-se 3 gemas, 2 claras e 250 gr de açúcar e amêndoas doces pisadas. Mistura-se tudo ao pão embebido no leite e leva-se ao forno em forma untada com manteiga.


 


 


A minha versão:


 


Desfaço cerca de 250 gr de pão na picadora (ou desfeito à pão em pedaços pequenos). Junto-lhe o leite e mexo para que todo o pão fique embebido.


 


À parte bato 2 ou 3 ovos (dependendo do tamanho destes), 120 gr de açúcar, um gole de Vinho do Porto e canela.


 



 


Misturo tudo e junto ao pão, mexendo para uniformizar o preparado.


 


Vai ao forno em forma (com buraco no meio) untada e polvilhada.


 


[Eu unto a forma com óleo, para ser mais rápido. Um bocadinho de papel de cozinha e pronto...!]


 


Deixar arrefecer muito bem, antes de desenformar (para que não fique colado à forma). Ele abate quase completamente (afinal de contas é um pudim), por isso não se assustem.