Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cozinha de solteira

Cozinha de solteira

Ando uma preguiçosa, mas tenho me portado bem, no que respeita a almoços. Esta semana, apeteceu-me ir ao H3 comprer hamburguer e batatas fritas. Saí de lá tão desiludida que não apanham lá tão cedo. Apenas como um menu: cheese, em substituiram o "cheese" em fatia, que era derretido na hora, por um queijo derretido; ou seja, um atalho para poupar tempo. Pois quando começam com atalhos, é quando eu perco o apetite.


 


Assim, voltei à rotina da minha martita que não tenho fotografado há um mês por preguiça. Perdoem-me. Mas a verdade é que é o tipo de coisa que só dá para fotografar à noite e com um cozinha toda pintada de cor de laranja, imaginam a dificuldade em conseguir uma foto com uma iluminação minimamente decente.


 


Este é um almoço que nunca fiz porque nem sequer gosto de batatas fritas salgadas (vêm como fiquei traumatizada no H3?). Valor nutricional: um desatre.


 



 


Já algum tempo que não comprava frango assado no supermercado. É uma solução económica e (a meu ver) saborosa para um final do dia em que não antecipamos nada para o jantar. Compro sempre a mais, para o almoço do dia seguinte já que pode ser utilizado em várias receitas simples: sande de frango, salada de frango, massa com frango - ou seja, tudo fácil de preparar quando não apetece cozinhar.


 


Além de ser uma versão mais económica (paga-se o peso e não a unidade) que o frango da churrasqueira, permite-me ter acesso a legumes frescos (por exemplo a alface) para complementar a refeição.


 


Um frango, serviu para o jantar de 3 pessoas (complementado com arroz, batata frita e salada) e ainda sobrou um peito para o meu almoço. Pode parecer pouco, mas é 1/4 de frango (de 750 gr) por refeição. O que não recomendo é que o acompanhem com batatas fritas de pacote.


 


 


keeping with the Joneses


 


 



Há cerca de 1 mês, a propósito da primeira foto "marmita style", recebi uma mensagem da PM, que me enviava alguns links e me pedia a minha opinião para comprar uma lancheira para levar para o trabalho. 


 


Troquei algumas mensagens com a PM que me autorizou a tornar público o teor das nossas conversas. 


 


Lamento mas não tenho nenhuma "marmita" estilosa por isso não posso recomendar qualquer uma das que estão no mercado. A minha marmita consiste num saco térmico que tem anos e que foi uma oferta da Pescanova. Coloco no fundo um daqueles blocos das geleiras que veio com o meu congelador - não sei como se chamam.


 


É feia, mas eficaz. Levo-a num saco de pano (estiloso) que custou € 0.25 no Jumbo. Apenas aí consigo levar também a minha garrafa térmica com leite com café. 


 


Permite-me um conselho? Não vá em modas. Se o objectivo é poupar porque vai gastar € 34,00 numa lancheira? 


 


 


 


O limite do meu investimento foi comprar as caixas em vidro (pirex, julgo) porque achei que era o mais seguro para uma utilização frequente em microondas.


Acima disso, seria ir em modas. Querer poupar sem demonstrar a terceiros que é para poupar? keeping with the Joneses? Não obrigada, quero a minha vida a seguir noutra direcção.


 


Além desta lacheira, a-que-tem-o-tamanho-perfeito, tenho mais 2, tamanho acima e XL em versão mochila. Foram todas ofertas (tão frequentes no verão) e algumas delas até me foram dadas por familiares, porque compraram o produto, mas não tinham serventia para a sacola.



 
E se não podem esperar pelas minhas martitas, que tal cuscar os "almoços portáteis" da Belita a Rainha dos Couratos? É que apesar de só ser moda agora, eu já lhe roubo ideias e ando pelos comentários do blog a implorar mais ideias há dois anos

6 comentários

Comentar post