Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cozinha de solteira

Cozinha de solteira

E pedi que me comprassem (na promoção da Rádio Popular) uma chaleira eléctrica para aquecer a água mais rapidamente (e com menos gastos de energia) que a vitrocerâmica.


 


Com maior facilidade, posso aproveitar a água fria que sai da torneira antes que chegue - finalmente - a quente. Se a chaleira estiver demasiado cheia, face às minhas necessidades, verto para dentro de um garrafão de água, que tenho na cozinha. 


 


No fundo, finalmente estou a implementar um sistema de menor desperdício de água e energia, tornando a minha cozinha mais sustentável.


 


Quem ma comprou, não esteve nada mal: corpo em inox e o plástico em preto para combinar com o granito preto do balcão. E já conta como uma prenda de Natal (que não é tralha).


 


Mais, é um produto nacional: Flama.


 



 


Na minha primeira tentativa de fazer massa com brócolos gratinada da Sara do Caderno de Chocolate, a coisa correu mal. Demasiado cozidos: a couve e a massa e ficou muito bláaaa, sem sabor. Queijo a menos.


 


Na próxima semana a couve brocolo está em promoção e tenho ainda desconto em queijo mozzarella. Feito. É tempo de tentar novamente. 


 


Começei a planear o menu, ainda a partir do que está no congelador, apenas reforçado com peixe fresco. Novamente descobri que, não vou precisar de comprar nada. Surreal, mas aquele congelador tem algum buraco de onde nasce comida?


 


Esta semana as minhas compras consistiram num gasto de €20.00, com desconto de €2.00 e crédito de €4.50. Poupar? Está a tornar-se uma simples tarefa de gastar o que tenho (antes que se estrague, adite-se).