Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cozinha de solteira

Cozinha de solteira

Feijão e arroz é tradicionalmente comida de pobre. Lembro-me de ouvir essa combinação de ingredientes como sendo o reduto dos mais favorecidos quando não há dinheiro para comprar carne. 


 


Há quase um ano que tinha uma lata de feijão preto cozido á espera de inspiração. Eu adoro feijão preto, desde que me foi apresentado pela invasão de maravilhosos cozinheiros brasileiros que juntavam este fantástico ingrediente ao churrasco.


 


Porém, nunca encontrei a abordagem a cozinhá-lo. E decididamente não queria utilizar as gorduras que via a acompanhá-lo. Mal vi este post, soube que tinha de testar uma receita e ficou tão bom que corre sérios riscos de se tornar a uma das minhas refeições preferidas.


 


 


 


 


 


Feijão preto com arroz


 


(2 refeições)


 


azeite q.b


1 cebola média


1 tomate maduro médio aos pedaços (opcional)


1 lata de feijão preto (aprox. 400 gr)


temperos a gosto: sal, pimenta, tomilho, salsa


 


Acompanhamento: arroz branco


 


 


Num fundo de azeite colocar 1/2 cebola picada grossamente (eu gosto assim). Assim que esta fique dourada, juntar um pouco de água (um copo grande). Juntar tomate cortado aos pedaços e temperar a gosto. Deixar apurar um pouco. Adicionar o feijão (líquido incluído) e deixar absorver os temperos e engrossar um pouco o líquido.


 


No momento que coloquei o feijão, coloquei ainda mais um pouco de cebola picada grossamente porque gosto da textura da cebola por cozinhar.


 


Há quem goste do feijão mais ou menos cozido pelo que é uma questão de provar se está a gosto, antes de dar por terminada a cozedura. Eu cozi durante cerca de 10-15 minutos.


 


Acompanhar o feijão com arroz branco.


 




É uma receita excelente para congelar.




 


O resto do tabuleiro:


Numa cozinha que tenta ser frugal, come-se o que há. No meu caso, tenho a sorte de ter morangos e amoras que foram apanhadas antes de começar a cozinhar. Tanto o limão como a hortelã pimenta do refresco vieram do quintal.


 


 


Em conclusão: Pode ser comida de pobre, mas já não comia algo de tão delicioso há muito tempo. E com um quintal destes há porta, só se muito ingrata é que não me consideraria muito rica.

3 comentários

Comentar post