Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cozinha de solteira

Cozinha de solteira

Esta semana, as minhas leituras do Get Rich Slowly - Personal Finance That Makes Sense, trouxe-me um dos mais interessantes textos dos últimos tempos. O texto de Tim Sullivan remete-nos para um site brilhante: save food from the frigde, que tem como título "shaping traditional oral knowledge", ou seja, dando forma ao conhecimento oral tradicional


 


O texto era longo, mas um dos primeiro parágrafos, em que o projecto era apresentado, prendeu-me de imediato: "usa a biologia dos alimentos e o design criativo para manter os produtos frescos por mais tempo e poupar energia no processo".


 


Todas/os sabemos que não se devem juntar maçãs e bananas na fruteira. Sabemos, mas não sabemos porquê. A verdade é que a maçã emite uma grande quantidade de gaz etileno que acelera o processo de amadurecimento de frutas e legumes que lhe estejam próximos. Ora a genialidade surge quando se utiliza essa informação e se aproveita a simbiose entre alimentos para os conservar durante mais tempo. Sabiam que o gaz etileno, nas batatas, tem o efeito contrário? Ou seja, impede que grelem?


 


É aqui que entra o design. Jihyun Ryou criou uma peça em que as batatas ficam guardadas na parte inferior e as maçãs na parte superior. 


 


Outra coisa que não sabia é que os produtos como beringelas, pepinos ou pimentos, ficam melhor acondicionados em cima de uma grelha, num tabuleiro com água no fundo, para que seja mantida a humidade. Ou que produtos como as cenouras (que são raízes) devem ser guardados verticalmente, para se conservarem durante mais tempo.


 


Finalmente, as especiarias, que beneficiam se conservadas em frascos de vidro com tampas de cortiça. O truque da avó? Os grãos de arroz, para absorver a humidade e impedir que fiquem compactadas (como está o meu frasco de alho em pó).


 


Em suma, um site que merece ser visto e lido e pensado.

 


 


Hoje o Cozinha de Solteira tem um destaque dos Sapinhos. Eu sei que sou chata, mas tenho de reiterar o meu reconhecimento de que estamos perante uma plataforma de blogs com muita qualidade.


 


Deixem-me contar uma história curiosa. Convenci uma amiga a mudar-se para os Blogs do Sapo, com a minha ajuda. Começamos a personalizar um dos templates - que recentemente descobri que era muito mais simples do que inicialmente imaginei.


 


Queria retirar uma imagem e o espaço vazio que esta deixava. Fiz o login e passando-me por ela coloquei um pedido de ajuda, pela meia-noite. Na manhã seguinte tinha a resposta. Azar dos azares, fizemos ambas o login, em simultâneo, para agradecer e ficaram registados dois agradecimentos.


 


Foi uma manhã de gargalhadas. Imaginamos se o Pedro - o sempre prestável e eficiente Pedro - teria achado aquilo estranho.


 


Isto para vos dizer que o Sapo Blogs é casa que recebe bem. E é tuga. Não se esqueçam que é tuga.

Tenho-me portado tão mal, mas tão mal!!!


 


O único ponto positivo é ter conseguido angariar mais uma adepta da marmita. 


 


Estou convencida que se tivesse mantido a minha auto-responsabilização publicando os deperdícios, isto não teria acontecido. Por isso, hoje reinicio o programa. O meu nome é Cristina e eu deperdiço comida e dinheiro.


 


Aproveitem para se divertir um bocadinho. Porque as coisas já foram para o lixo e não adianta chorar sobre leite derramado. Por falar nisso até leite derramei no carro... esta semana que nunca mais acaba.


 


Como estava a dizer, podem divertir-se com o facto de ter descoberto que andava há cerca de um ano a usar filtros da água cujo prazo de validade havia expirado. Eu não sabia que tinham prazo de validade. A caixa não tem qualquer indicação... em compensação os sacos dos filtros. Resumindo: muito dinheiro pela janela.


 


Depois há isto:


 


 


 


Poderia ter sido a base para um estufado, uma rabanadas, um pudim de pão. Mas neste caso, apenas detenho 50% da culpa, o resto é da D. que prometeu levá-las com ela. Sim, tu!


 


Também há estes, mas estes são todos meus:


 



 


 


Não há nada que eu coma no MacDonald´s, mas vou lá comprar estes molhos. Adoro o molho de batatas e o molho agridoce. Já tentei sucedâneos mas nunca me convenceram. Fui comprá-los e depois não os consumi. Eu sei, já ouviram essa história antes, não foi?


 



 


Entretanto, apesar do vácuo. Deixei estragar uma dose de alface. Bastaria que a tivesse passado para a casa dos meus pais. Simples não? Mas foi para o lixo.


 


No balcão estão mais 5 fatias de pão que sobraram desta semana e que vou já tratar delas. Tenho ainda 3 laranjas que estavam no saco da fruta com bolor. Tenho ver o que pode ser aproveitado.


 


E pronto. Feito o mea culpa.


 


O almoço de amanhã está feito.


 


No fim de semana:


- fazer novo inventário do congelador;


- fazer os menus para esvaziar o congelador;


- rever o inventário da "mercearia";


- apanhar limões;


- fazer o inventário do "quintal".

Pág. 1/4