Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cozinha de solteira

Cozinha de solteira

Que tal aproveitar a fruta de época...nacional e muito boa?


 


As minhas dicas para a cereja da época, actualmente a ser vendida aos caixotes:


 


 


1. Compota




Uma compota de cerejas é uma delícia.


 


Tenho sorte porque possuo uma máquina de fazer pão que também faz compotas o que me poupa imenso trabalho de fogão.


 


Outra solução para quem não tem máquina e para quem não tem dotes culinários (como é o meu caso) ou até deseja reduzir consideravelmente a dose de açúcar (o que interfere com a conservação da compota), nada como recorrer às imensas receitas de "freezer jam". Basicamente, são compotas para congelar; em doses maiores ou menores, em recipientes chiquérrimos para o congelador ou moldes de cubos de gelo para doses individuais...a imaginação é o limite.


 


Eu gosto de recorrer à técnica de congelar em copos de plástico (faço discos com os copos grandes ou encho copinhos de café) e depois transfiro para um recipiente/saco de congelação maior.


 


Como utilizo muito menos açúcar e menores dimensões, são óptimos para adicionar a um iogurte natural.


 


2. A pensar numa tarte


 


Congelar para fora da época.


 


Há uma receita recorrente: Tarde de queijo fresco, que implica que utilize frutos vermelhos, frequentemente congelados, quando a faço no inverno. 


 


Congelar cerejas ou morangos, em porções (+- 250 gr) permite-me ter o meu stock sempre à mão e é muito mais económico.


 


 


3. Congelar a pensar em iogurtes


 


Como faço iogurtes naturais (a minha mãe é diabética), ter pequenas porções (congelo nas couvettes do gelo) de cereja liquidificada permite que acrescente um bocadinho de cor e de sabor.


 


 


4. Gelatina caseira


 


Como acima referi, a minha mãe é diabética e frequentemente é apanhada pela filha a comer frutos com muita água e açúcar, porque aplacam a sede e o dente doce.


 


Uma das sobremesas que refere frequentemente como a favorita é a gelatina. Mas as gelatinas à venda não são apropriadas para diabéticos, dado o seu alto teor de açúcar. A solução passa por comprar gelatina em folha ou pó e utilizando as instruções da embalagem, no que refere a proporção, fazer a minha gelatina caseira.


 


Basicamente, tal consiste em desfazer a cereja (ou outra fruta) com a varinha mágica ou liquidificador, juntar água e um pouco de adoçante e a gelatina. Algumas horas depois tem a sua gelatina caseira feita de...pasme-se....fruta verdadeira.


 


São hábitos...intenções de comer melhor e isso, necessariamente, implica um produto mais fresco como o que é obtido com produtos locais.