Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cozinha de solteira

Cozinha de solteira

Eu tenho a melhor receita de bacalhau com natas, DO MUNDO!!!


 


(a foto será aditada posteriormente)


 


Para intolerantes à lactose, sugiro a substituição dos lácteos por derivados de soja. Confirmo, atesto, que o sabor é o mesmo.


 


 


Bacalhau com natas (4 pessoas)


 


Ingredientes:


4 postas de bacalhau demolhado


1 kg de batatas


1 cebola


1 dl de azeite


sal, pimenta


 


40 gr de manteiga


50 gr de farinha


3 dl de leite


2 dl de natas (1 pacote pequeno)


queijo


 


Preparação:


Coza o bacalhau em água temperada com sal. Retire-o da água, reservando 2dl de água da cozedura. Limpe-o de peles e espinhas e desfie-o. Reserve.


Descasque as batatas, corte-as em cubos e frite-as em óleo bem quente. Retire-as e coloque-as em papel absorvente.


Corte as cebolas em rodelas finas e refogue no azeite (sugiro uma grande panela, para poder adicionar o resto). Junte-lhes as batatas fritas, o bacalhau recheado e as natas. Envolva bem.


 


Para o molho béchamel, leve 40 gr de manteiga ao lume até derreter, junte 50 gr de farinha. Acrescente o leite e a água e tempere a gosto (geralmente só acrescento uma pitada de pimental, pois a água do bacalhau já tem o sal).


 


Deixe engrossar e junte ao bacalhau e batatas. Envolva tudo muito bem e coloque numa travessa para levar ao forno. Cubra com queijo (eu sei que há queijos xpto para gratinar, mas no meu frigorífico costuma haver queijo fatiado e é esse mesmo que uso).


 


Levar ao forno a cerca de 200º, cerca de 30 minutos.


 


Notas da cozinheira preguiçosa:


Como já perceberam por algumas notas, eu sou uma rapariga prática. Assim, deixo mais sugestões.


Tudo pode ser preparado com antecedência. Por exemplo, o bacalhau pode ser cozido no dia anterior, o molho também. Basta ter o cuidado de guardar no frigorífico.


O bacalhau em posta pode ser substituido por embalagens de bacalhau desfiado. Costumo usar a racio de 1 embalagem ou 1 1/2 para 4 pessoas.


As batatas podem ser das congeladas, de preferência aos cubinhos (marca continente, passo a publicidade).


Não é tão pouco frequente como isso, esquecer-me de guardar a água do bacalhau. Sem stress...junta-se o equivalente em leite.


E como já referi, raramente tenho queijo ralado em casa, por isso uso queijo fatiado...ou seja, o que houver. Por exemplo, numa ocasião só tinha queijo em bola. Triturei um bom naco com a varinha mágica.....MAGIA...QUEIJO RALADO.


 


A sugestão de trocar os lacticínios por derivados de soja - leite, natas e margarina - é algo que faço de vez em quando. Nunca ninguém notou a diferença.


 


Quanto ao tempo de forno, lembrem-se que está tudo cozinhado, o que significa que basta derreter e alourar o queijo.


 


Se sobrar, guarda-se no frigorífico e fica igualmente bom depois de aquecido (sugiro mais uma fatia de queijo).


 


Uma delícia.


 


É tão simples que nem precisa das fotos passo a passo.


 


 


Ingredientes:


3 cenouras médias


3 ovos


1 xícara de chá de óleo


2 xícaras de açúcar


2 xícaras de farinha de trigo


uma colher de chá de fermento em pó


 


Preparação:


Ligar o forno.


Num copo liquidificador (ou um outro recipiente alto para usar a varinha mágica), colocar as cenouras cruas, cortadas em pedacitos, os ovos e o óleo.


[ Confesso que não pensei que a varinha mágica fosse desfazer tão bem a cenoura crua, mas verdade é que foi muito simples]


Bater uns minutos até ficar uma massa homogénea.


Juntar o açúcar e bater bem (de preferência com uma batedeira). Acrescentar a farinha e o fermento e bater até a massa ficar homogénea.


Untar e polvilhar uma forma.


[uma dica: em vez de untar com manteiga, colocar um fio de óleo num bocado de papel de cozinha, muito mais rápido e o efeito é o mesmo]


Levar ao forno em lume médio (cerca de 180º) até cozer.


 


Bom apetite.


 


(A receita supra foi-me fornecida por uma colega de trabalho. Se esta violou os direitos de autor, eu aviso-a!)